Qual seu mantra na montanha?
Karen Kornilovicz
21 de dezembro de 2017

Por Karen Kornilovicz


Lendo o relato do Valmir Lana aqui na Go On Outdoor sobre sua estreia no Circuito Mundial de Ultra-Trail me deparei com uma frase que me chamou a atenção: "nunca esteve tão perto". Esse era o mantra – criado pelo corredor Chico Santos - que ele repetia nos momentos mais difíceis do percurso.

A palavra "mantra" vem do sânscrito é pode ser definida como um instrumento de pensamento que, repetido muitas vezes, induz quem canta ou escuta a um estado de maior relaxamento. O "om", tão utilizado por quem pratica yoga, é possivelmente o mantra mais conhecido do mundo e induz a uma percepção de tranquilidade e paz interior.

O mantra nunca esteve tão perto me chamou a atenção por três razões. A primeira: como não pensei nisso antes? A segunda é porque o considerei absolutamente perfeito, já que sintetiza com precisão um objetivo e fornece uma mensagem positiva à nossa mente despertando o desejo de seguir em frente. Em uma prova de endurance dar um nó no cérebro na hora do perrengue não só é válido, como necessário.

O segundo motivo é descobrir que nesses anos todos correndo nunca pensei em um mantra. Ou em ter um carinhosamente pensado por mim. Minhas técnicas são abstrair a dor, dividir a prova em etapas ou me visualizar cruzando a linha de chegada.

Agora descobri que quero um mantra. Quero não, preciso. Acredito no poder das palavras, na força que elas podem representar em momentos críticos. Até descobrir o meu vou usando sem vergonha o nunca esteve tão perto e o vale cada passo, esse último de autoria do amigo Valmir Lana.


E você, tem um mantra?